O jovem rico

jovem rico
Esta reflexão é dedicada àquelas pessoas que estão longe de Cristo e que se enganam com o falso discurso de que apenas fazendo o bem mesmo sem o reconhecer como salvador é o suficiente para alcançar a salvação. E àquelas que dizem seguir os mandamentos, no entanto seus corações estão longe dele (Mc. 7:6).
A nossa leitura esta no Evangelho de Mc 10:17-22: Quando Jesus ia saindo, um homem correu em sua direção, pôs-se de joelhos diante dele e lhe perguntou: “Bom mestre, que farei para herdar a vida eterna? ” Respondeu-lhe Jesus: “Por que você me chama bom? Ninguém é bom, a não ser um, que é Deus. Você conhece os mandamentos: ‘não matarás, não adulterarás, não furtarás, não darás falso testemunho, não enganarás ninguém, honra teu pai e tua mãe”. E ele declarou: “Mestre, a tudo isso tenho obedecido desde a minha adolescência”. Jesus olhou para ele e o amou. “Falta-lhe uma coisa”, disse ele. “Vá, venda tudo o que você possui e dê o dinheiro aos pobres, e você terá um tesouro no céu. Depois venha e siga-me”. Diante disso ele ficou abatido e afastou-se triste, porque tinha muitas riquezas”.
O contexto imediato afirma que Jesus havia ensinado as margens do rio Jordão do lado da Judeia, e após se retirar para a sua casa novamente muitas pessoas o procuram e desta vez trazendo algumas crianças. Após abençoa-las, se retirou e enquanto saia, um jovem vem correndo ao seu encontro e se joga aos seus pés, e é este o ponto inicial da nossa meditação.
A palavra diz “Cristo olhou para ele e o amou”. Na sequência Cristo lhe apresenta uma serie de mandamentos e ele diz ser cumpridor de todos eles. Dito isto, Cristo lhe pede para que venda todos os seus bens e o siga. A palavra continua dizendo que ele então se entristece se retira da presença de Jesus. Ele testa o jovem, já conhecendo o seu coração, já sabendo que o jovem que pensava ter perfeitas condições de o seguir estava preso pelas suas riquezas e perderia sua oportunidade de deixar sua marca na historia sendo um dos apóstolos. Quem sabe até aquele momento este moço não sabia que estava tão apegado com as coisas do terrenas. Cristo não estava interessado nas riquezas do dele, mas sim, unicamente a finalidade de mostrar-lhe o quão preso ele estava. Ocorrendo naquele momento um choque de realidade.
O jovem rico se lança aos pés de Jesus. Reconhece que ele é “bom”, lhe rende adoração e afirma guardar a lei. No entanto havia algo que o prendia e que o fazia dividir a sua adoração. Mesmo sabendo onde realmente estava o coração do jovem, Ele o amou! Jesus nos ama, porém abomina nosso pecado.
O mesmo texto é valido para aquelas pessoas que pensam ser cristãos, porém não abandonaram os velhos costumes. Carregam uma capa, uma fantasia de crente, porém os seus frutos mostram qual é realmente a árvore.
Cristo não admite que nada ocupe aquele lugar que é somente dele. Podemos conhecer toda a parte teórica da bíblia, saber que ele é bom, e até mesmo lhe render alguma adoração. Porem devemos o amar com todo o nosso coração, com todas as nossas forças e com todo o nosso entendimento (Mc. 12:30).

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

Blog no WordPress.com.

Acima ↑

%d blogueiros gostam disto: